Ações do documento

Servidores da rede estadual de ensino recebem bônus

por micelliúltima modificação 10/02/2008 11:09 Jornal Bom Dia Sorocaba/SP


O Governo do Estado anunciou ontem alterações na lista de professores, diretores e funcionários de escolas estaduais que recebem bônus mensal em dinheiro por trabalharem em áreas de ‘alta vulnerabilidade’. O termo leva em conta casos de violência, índice de evasão escolar, maternidade precoce entre alunas, dentre outros indicadores sociais. Em Sorocaba, 1.586 professores receberão o bônus.

Beneficiados trabalham em escolas de alta vulnerabilidade social

Mayco Geretti
Da Agência BOM DIA

O Governo do Estado anunciou ontem alterações na lista de professores, diretores e funcionários de escolas estaduais que recebem bônus mensal em dinheiro por trabalharem em áreas de ‘alta vulnerabilidade’. O termo leva em conta casos de violência, índice de evasão escolar, maternidade precoce entre alunas, dentre outros indicadores sociais. Em Sorocaba, 1.586 professores receberão o bônus.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Educação, 31 das 82 escolas estaduais de Sorocaba estão na lista do benefício, que recebe o nome de ALE (Adicional Local de Exercício) e rende aos funcionários de R$ 130 a R$ 300 por mês. A secretaria informa que o benefício já era pago em Sorocaba desde 1991 mas, com a revisão da lista, alguns servidores deixarão de ganhar o bônus e outros passarão a recebê-lo. O ALE também se estende a escolas da zona rural.

Critérios
Até ontem, a escolha das escolas beneficiadas era feita pelas diretorias de ensino. Agora, a decisão é da Fundação Seade, do governo estadual. A Secretaria de Educação afirma que a escolha das escolas significa que elas estão inseridas em comunidades com indicadores de risco social mais elevados.

A secretaria alega ainda que o bônus é uma forma de estímulo para que professores da rede estadual optem por lecionar nessas comunidades.

A professora de Ensino Fundamental Andréia Oliveira já recebeu o benefício quando lecionava em uma escola estadual do Éden, mas hoje, trabalhando na E.E. Dr. João Machado de Araújo, no Central Parque, está fora da lista de beneficiados.

“O critério é um pouco confuso de se entender. Existem escolas que não recebem e, próximo dali, em outra escola que atende praticamente a mesma área, o benefício é concedido. Para os professores, seria importante que esse processo de escolha fosse mais claro e transparente.”

O professor Celso Moreira, que recebe o benefício, diz que o dinheiro extra é “uma mão na roda”. Para ele, esse dinheiro ajuda bastante no orçamento doméstico.

Fonte: Jornal Bom Dia Sorocaba/SP



bonus vulnerabilidade

Enviado por dsouza em 22/02/2009 12:54
Até agora não consegui entender qual o critério usado p/ governo do estado para pagar esse beneficio , escolas de regioes semelhantes , com os mesmos tipos de problemas podem ou não receber esse beneficio.
Acho que deveriam explicar melhor.
Menu
 

Copyrigth 2006 - 2008 Servidor Público.net
Este site foi desenvolvido pela Simples Consultoria utilizando o Plone.