Seções
Você está aqui: Página Inicial Notícias 2008 Agosto 17 Prodesp padroniza dados do funcionalismo público estadual
Ações do documento

Prodesp padroniza dados do funcionalismo público estadual

por micelliúltima modificação 17/08/2008 23:45 Agência Imprensa Oficial


Um sistema desenvolvido pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) integrou e padronizou as informações relativas aos 662 mil funcionários públicos estaduais. Com a inovação, desde o ano passado a administração estadual faz o recadastramento dos servidores e passou a dispor de uma base de dados única, com atualização permanente para planejar suas políticas.

Um sistema desenvolvido pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) integrou e padronizou as informações relativas aos 662 mil funcionários públicos estaduais. Com a inovação, desde o ano passado a administração estadual faz o recadastramento dos servidores e passou a dispor de uma base de dados única, com atualização permanente para planejar suas políticas.

O trabalho foi iniciado em fevereiro de 2007 a pedido da Secretaria Estadual de Gestão Pública. O novo sistema abrange a totalidade de servidores em atividade nas secretarias de Estado, fundações, autarquias e autarquias de regime especial.

A eficiência do sistema advém de uma característica estrutural: no mês que faz aniversário todo funcionário precisa recadastrar-se pela Internet. Se não o fizer, fica sem receber o salário. Assim, uma vez por ano todos os servidores acessam seu cadastro, confirmam dados pessoais e notificam eventuais mudanças co mo endereço, número de filhos, entre outras.

Prata da casa – O procedimento é rápido e a tarefa de recadastrar pode ser concluída em cinco minutos. Se for interrompida, pode ser retomada mais tarde a partir da última alteração. Para possibilitar o recadastramento, a Prodesp investiu R$ 1,7 milhão na compra de equipamentos e treinamento de pessoal. Para economizar, em vez de comprar no mercado um software pronto para depois ser adaptado, optou por desenvolver internamente o produto.

A missão envolveu um mutirão de 35 profissionais (15 da companhia e 20 externos) e demandou três mil horas de trabalho para mapear, desenvolver, instalar e manter a estrutura de informática.

O presidente da Prodesp, Leão Carvalho, explica que a tarefa de recadastrar funcionários atende ao Decreto nº 52.691, de janeiro de 2007, e integra um dos módulos do chamado Guia RH. Esta sigla identifica um sistema maior, chamado de Gestão Unificada e Integrada da Administração de Recurso s Humanos. A proposta é padronizar, até o final de 2009, todas as bases de dados da Secretaria Estadual de Gestão Pública.

Diagnóstico instantâneo – O programa de recenseamento foi concluído em duas etapas. A primeira, de cunho mais geral e baseada na folha de pagamentos, foi feita durante 20 dias do mês de fevereiro do ano passado. Como resultado, produziu um diagnóstico instantâneo e geral do funcionalismo estadual.

A segunda fase foi mais abrangente e permite ao Executivo paulista enxergar seus recursos humanos na totalidade. Este cadastro detalha mais o perfil de cada servidor e foi concluído em julho passado, após três meses de trabalho. Por ser atualizado constantemente, terá vida útil mais longa.

O novo sistema está disponível para todas as secretarias de Estado. O recurso de informática agiliza tarefas complexas, que exigem grande capacidade computacional e de impressão, como rodar e imprimir os contracheques da folha de pagamento estadual.

E s ta base de dados permite oferecer cursos de capacitação personalizados para os servidores de acordo com o seu nível de escolaridade. E possibilita à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), por exemplo, criar programas que orientem a construção de moradias conforme as necessidades de cada um.

Escalabilidade e robustez – “O modelo de sistema desenvolvido na Prodesp é sofisticado e pode crescer em volume de informações (escalabilidade) sem perder eficiência ao processar consultas e acrescentar e editar registros. Poderá, no futuro, basear um cadastro único com o registro de todos os 40 milhões de habitantes dos 645 municípios de São Paulo”, observa Marta Alcantara, coordenadora do projeto.

O diretor de atendimento de clientes, Marcos Yazaki, explica que o sistema foi desenvolvido na linguagem de programação “Java”, com banco de dados “Oracle”. E embora a atualização dos dados seja feita pela Web, as informações são armazenadas em computadores de g rande capacidade (mainframes) na Prodesp.

Complexo, o sistema possui 645 mil regras de negócio diferentes – volume próximo ao total de usuários cadastrados no banco de dados (662 mil). Um exemplo são as 860 regras consideradas para calcular salários e descontos, considerando a legislação existente na época de cada um dos últimos oito planos econômicos adotados no Brasil.

Rogério Silveira, da Agência Imprensa Oficial 

(M.C.)




Copyrigth 2006 - 2008 Servidor Público.net
Este site foi desenvolvido pela Simples Consultoria utilizando o Plone.